Call us! 512-349-0334 or (877) INDUSOFT

InduSoft Web Studio e Google Glass

600600p863EDNmain479mqdefaultNa última década, a demanda para smartphones era quase inexistente. Mesmo com a tecnologia se desenvolvendo para tornar smartphones e tablets itens comuns, não existia mercado para eles. A Apple mudou essa demanda quando introduziu o iPhone, um produto atraente que serviria de transição para o mercado de smartphones. Mais tarde, ela então introduziu o iPad. Nenhum dos dois produtos foram os primeiros, ou os únicos, em seus grupos, porém o lançamento dos dois aumentaram a demanda desse tipo de produto significativamente. Agora a Google está recriando o mesmo cenário com o Google Glass. O Google Glass não é o primeiro, ou único, computador que pode ser usado, ele também não é o único modelo de HUD (Heads Up Display) no mercado, mas a Google espera que o lançamento do Google Glass crie no mercado a demanda para esse tipo de dispositivo.

As possibilidades de usar um dispositivo como o Google Glass são bastante promissoras, tanto para o lazer como para negócios, utilizando o dispositivo como uma ferramenta de produtividade. As pessoas que estão usando o Google Glass estão testando as capacidades do dispositivo em diversas indústrias e aplicações. Desenvolvedores estão identificando necessidades nas quais o Gloogle Glass poderia ser usado e desenvolvendo aplicações para suprir essas necessidades.

Wearables e HUDs
Dispositivos wearables se referem a computadores que podem ser usados em seu corpo ou em suas roupas. Computadores wearablespodem ser, por exemplo, monitores inteligentes de atividades físicas, relógios inteligentes ou dispositivos como o Google Glass. Um HUD tipicamente se refere a um computador wearable onde as informações são visualizadas em um dispositivo usado perto ou na frente dos olhos.

Existem vários dispositivos de computação vestível e HUDs no mercado. Por exemplo, a Nike possui um monitor de atividades físicas, a Samsung e a Pebble possuem relógios inteligentes, além de diversos computadores embutidos em roupas para uma variedade de aplicações. Um relatório da ARC Advisory Group lista não menos que treze empresas fabricantes de HUDs, incluindo Motorola, Samsung, Epson e Sony. É importante entendermos que mesmo que não exista a demanda para esses dispositivos, os fabricantes de equipamentos acreditam em um grande potencial para eles e estão dispostos a antecipar essa demanda.

Porque Usar o Google Glass
O Google Glass está sendo testado em uma grande variedade de aplicações. Ele já vem de fábrica com algumas aplicações como por exemplo a ferramenta para navegação, Google Now e reconhecimento de código de barras. Desenvolvedores estão diariamente trabalhando para expandir as funcionalidades do Google Glass. Um exemplo desses esforços é um programador no estado de Michigan, nos Estados Unidos, que está desenvolvendo uma aplicação capaz de alertar motoristas distraídos e sonolentos quando seria a hora de parar de dirigir. Existe também um aumento no uso do Google Glass dentro da área de saúde, onde o mesmo serve como ferramenta para ajudar médicos, cirurgiões e enfermeiras. Um outro exemplo é um bombeiro no estado da Carolina do Norte, também nos Estados Unidos, que está desenvolvendo uma aplicação para rastrear hidrantes nas proximidades e receber ligações de emergência. O Google Glass pode potencialmente ajudar a salvar milhões de vidas.

Outras aplicações em desenvolvimento incluem exames virtuais de visão, telemedicina e atividades físicas. A companhia aérea Virgin Atlantic está usando o Google Glass para fazer o check in de passageiros, e o departamento de polícia de Nova Iorque (NYPD) está usando o Google Glass como uma ferramenta para ajudar em suas investigações. Além disso, pessoas portadoras de deficiência física estão usando o Google Glass para ajudá-las em suas atividades cotidianas, assim como ele também está sendo usado por pessoas com autismo para identificar sinais de emoção.

Preocupações Quanto ao Uso do Google Glass
Como qualquer nova tecnologia existem alguns pontos negativos a serem considerados. Segurança e privacidade são exemplos disso. O reconhecimento facial foi banido do Google Glass devido a problemas com privacidade. Existe também o risco do dispositivo ser haqueado e as informações serem compartilhadas com desconhecidos sem o conhecimento ou a autorização do usuário do Google Glass.

A Google publicou um memorando que fala sobre a etiqueta no uso do Google Glass. Mesmo depois desse memorando, algumas empresas nos Estados Unidos baniram o uso do dispositivo. O Google Glass tem sido a razão de vários debates. Um exemplo disso é o debate que acontece entre policiais que acreditam que o dispositivo cria uma distração extra para motoristas.

Google Glass em Aplicações Industriais
Uma característica incontestável do Google Glass é que ele deixa as suas mãos livres. Esta caraterística torna o dispositivo extremamente prático no campo da medicina, por exemplo, mas também serve uma necessidade em aplicações industriais. Em ambientes que lidam com produtos químicos ou requerimentos rigorosos de segurança alimentar, um dispositivo com o Google Glass pode trazer informações valiosas para um ambiente onde seria difícil a utilização de um smartphone ou outro dispositivo móvel com segurança.

Além da característica mencionada, o Google Glass também compartilha informações visuais facilmente. Imagine ser capaz de permitir que um técnico de manutenção veja o que o operador da máquina está vendo ou o acesso das informações da máquina remotamente. Esse tipo de atividade poderia reduzir a necessidade de técnicos de manutenção no chão de fábrica, e por consequência o tempo gasto com treinamentos de integração.

O Google Glass tem definitivamente a sua aplicação em ambientes industriais, cabe a nós definirmos como ele será utilizado. A InduSoft já desenvolveu uma aplicação para o Google Glass que permite a visualização das informações IHM/SCADA usando comandos simples, porém as possibilidades vão muito além disso.

Clique aqui para assistir o vídeo “InduSoft Web Studio e Google Glass”.

Comments are closed.