Call us! 512-349-0334 or (877) INDUSOFT

O Que os Projetos com o Google Soli Significam para Futuras Interfaces?

A mão humana possui uma anatomia perfeita. Ela é capaz do controle preciso com sensibilidade e textura inigualável. É por isso que as interfaces sensíveis ao toque são cada vez mais populares devido a corrida para capturar e quantificar as informações recolhidas pelo gesto, pressão aplicada e toque.

O projeto Google Soli foi anunciado neste ano em uma conferência da Google. O projeto visa incorporar a habilidade de capturar informações de gestos com os movimentos e sinais das mãos em interfaces de usuários para dispositivos.  O projeto Soli incorpora um novo método de coleção de dados: radar. Como as capacidades de radar do Soli utilizam frequências sonoras, existem vantagens únicas para dispositivos pequenos como smartphones e dispositivos vestíveis. O radar pode ser embarcado em um único chip, sem outras partes nem câmeras. Ele pode detectar movimento por materias como pIástico e vidro.

Onde Estamos Agora 

Os desenvolvedores de hardware tem especulado por anos que a tecnologia multi-touch disponível é meio caminho andado entre nossos mouse e teclado e as interfaces por gestos. A tecnologia multi-touch é considerada por muitos vital. Ela permite a remoção de dispositivos periféricos e interage diretamente com equipamentos via monitor. Como essa tecnologia vem sendo adotada muito rapidamente, é fácil adivinhar o que pode se tornar disponível na próxima geração de equipamentos.

As interfaces muti-touch tem nos ensinado o quanto rápido podemos nos adaptar com novos métodos de inserção de dados. Em uma década, aprendemos a navegar por telas utilizando botões virtuais, além de muitos outros gestos de interação com equipamentos. Esta rotina de gestos está aparecendo nas máquinas industriais, onde a interação direta com aplicações mantém a atenção focada nas informações da tela, melhora a segurança do operador e torna a atualização do sistema muito mais fácil.

Outra importante diferença entre o multi-touch e a entrada de dados por gestos é que com o multi-touch as capacidades de gestos e feedback são limitadas a duas dimensões. Só podemos interagir com pontos na tela e portanto nosso feedback é limitado a pressão de nossos dedos e suas  vibrações.

A InduSoft tem sempre caminhado juntamente com novas tecnologias. O InduSoft Web Studio tem incorporado as capacidades multi-touch em projetos IHM/SCADA graças a novas ferramentas que possibilitam o uso do zoom e de telas panning, arrastar e soltar trocando o posicionamento na tela, rotação, duplo multi-touch e efeitos de inércia.

O Que Pode Significar o Melhor Reconhecimento de Gestos para o Design de Interfaces 

O objetivo do projeto Soli também é refinar a quantificação e interpretação dos gestos humanos sem receber interferência do ambiente. Isto é especialmente crítico pois as interfaces baseadas em gestos estão se movendo além dos dispositivos desenvolvidos para o mundo industrial.

Controles baseados em gestos podem ser muito bom para mudar a forma como interagimos com equipamentos, e isso só será uma questão de tempo até que eles sejam utilizados em interfaces IHM/SCADA pelo mundo. Uma vantagem que a entrada de dados baseada em gestos possui além da entrada multi-touch convencional é que podemos optar por remover a tela. Se um gesto pode ligar ou desligar um equipamento, rotacionar um botão ou iniciar um dashboard OEE em uma outra tela, então pequenas telas embutidas em IHMs não serão mais necessárias. Os componentes de um equipamento embarcado podem diminuir ainda mais requerendo assim menos poder de processamento do computador.

A entrada de dados por gestos também pode melhorar a segurança do operador. Se as mãos do oeprador não estão perto de peças móveis, a chance de acidentes de trabalhado se torna muito reduzida. Além disso, se operadores conseguem manipular partes robóticas com o controle preciso de suas mãos, isso permitirá que equipamentos operem em ambientes perigosos ou com materiais esterilizados em um ambiente de esterilização rígida em laboratórios.

Uma maneira que o feedback está sendo implementado  na tecnologia de gestos 3D é pelo o uso de laser que conseguem criar um senso de resistência na forma de uma sensação arenosa ou de formigamento na pele quando a mão encontra objetos virtuais. Podemos ver isso incorporado em futuras interações de controles baseados em gestos.

Vai ser interessante ver onde os desenvolvimentos de interfaces de ususário, como o projeto Soli por exemplo, pode nos levar. Equipamentos como o Leap Motion, que conta com câmeras sensores, já estão encontrando espaço no mercado. Equanto ainda não sabemos se a tecnologia de visão ou de radar irá se provar uma solução mais prática no final, existem poucas dúvidas que a entrada de dados via gestos tridimencionais irá se tornar a nossa interface do futuro.

Como sempre, a InduSoft continuará a explorar e experimentar com essas novas tecnologias para antecipar como elas poderão ser utilizadas na áera de automação industrial e sistemas embarcados. Esperamos entender os impactos das novas capacidades para ofertarmos a nossos clientes as soluções adequadas para o ritmo acelerado da indústria de automação.1

 

Comments are closed.